FANDOM


O que é a Primigênie, também conhecido como Conselho dos Anciões? Editar

Não há uma resposta simples, ou correta. Mas começemos com o princípio simples de que são um grupo de membros poderosos, ou vendidos o suficiente para os que realmente são, para serem considerados os Conselheiros do Príncipe.

  • Nota do Bastardeus: Teoricamente o Conselho de Anciões não tem esse nome à toa. Porém, alguns fatores de on e de off, fazem isso não acontecer. Por exemplo: muitos diretores *adoram* fazer os Primogenitos aparecer em todas as reuniões/lives e SEMPRE fazerem reuniões de primogênitos. Para não deixar "o teatro de npcs rolar solto" transformaram PCs em Primogênitos, desvirtuando toda a idéia. O erro, porém, não foi apenas deixar "pivetes" como Primogênitos, pois há explicações de porque isso aconteceria (incluindo, por exemplo, o fato do ancião estar de saco cheio e colocar alguém em seu lugar), mas sim por *fazer* as reuniões durante jogos/eventos. Primogênitos discutem em campo neutro, apenas com primogênitos. Muitas vezes nem o Príncipe está sabendo que uma reunião irá acontecer, ou é convidado para reuniões "de mentira" apenas para que ache que os Primogênitos se importam com sua opinião. Lembre disso tudo quando você for primogênito (principalmente para quem puxará as suas cordas - quer você acredite nisso ou não).

PoderesEditar

Cada primogênito tem o status de cargo de "Reverenciado". Podem dar status para membros de seu próprio clã, ao custo de um trait temporário por cada permanente dado, até o limite de seu próprio status.

Além disso, os Primogênitos em conjunto apóiam (ou não) a Harpia, condecendo-lhe um traço de prestígio para quando o mesmo falar como Harpia. Pense nas possibilidades.

  • Nota Sneaky Bastard: O empréstimo à Harpia é considerado "permanente" enquanto permanecer o apoio do Primogen a ela, mesmo quando ele não está falando como Harpia. E, conversando antes com um ou mais Primogens, a Harpia pode "converter" esse empréstimo num empréstimo normal, pra ser usado mesmo numa situação onde não esteja agindo como Harpia. O jogo de Status permite infinitas permutações.

O Primogênito também é geralmente encarado como porta-voz de seu clã, e tem algumas responsabilidades como representante do memso, tais como se certificar de que os novos membros de seu clã na cidade são quem dizem ser, ou verificar se um membro está pronto para ser reconhecido antes de apresentá-lo ao Príncipe.

Pontos a serem mantidos em mente sobre a Primigênie: a Camarilla NÃO é uma democracia. Primogênitos não são (ou não deveriam ser) eleitos por votação. Não é necessário que haja um Primogênito para cada clã. Podem tanto haver clãs sem Primogênitos quanto mais de um Primogênito por Clã.

Como se chega a Primogênito? Editar

Tem de ter a aprovação do Príncipe? Na Camarilla, como no Direito, há uma, e apenas uma resposta correta para a maior parte das perguntas. Essa resposta é: depende.

Depende do poder relativo entre o Príncipe e o aspirante a Primogênito. Do poder do clã do mesmo na cidade. Do apoio, voluntário ou não, que esse membro tem de seu clã. Teoricamente, o Príncipe poderia escolher quem são seus conselheiros. Mas muitos membros, principalmente os anciões, têm força para se impor. Ou o Clã tem força para impor seu escolhido, por qualquer método que seja (tenha ele sido escolhido pro um discurso inspirador em uma Algaravia, consenso, por ser o único a querer, por ordem do Regente, Praetor, whatever).

Obviamente, o príncipe assim forçado pode ou retirar a Hospitalidade de tal membro, ou ordenar sua destruição. Geralmente, fazê-lo é um convite ao caos. E não há nada que Príncipes queiram menos que caos. Com a possível exceção de uma Primigênie que coletivamente tenha mais poder que ele, e, que Deus o proíba, trabalhe unida.

  • Dica sneaky bastard: Sim, posições da Primigênie podem ser compradas com favores, quer cobrando-os quer oferecendo. Cuidado. Tanto ao oferecer, quanto ao cobrar. Se você tem um Primogênito que claramente está no seu bolso, ele logo perderá o valor dele para você. Seja sutil.

Permutações Editar

Pontos a serem analizados, quer se jogue como um Primogênito, quer se seja aspirante a um, quer apenas queira-se ficar por dentro da política:

  • A composição da Primigênie, como cada um chegou lá, e se tem o apoio do Clã.
  • A força pessoal de cada primogênito, do clã de cada priogênito.
  • AS interações entre os Primógenos. Os objetivos em comum, em favor. Alianças e rixas públicas. Se possível, as privadas também.
  • Como se dá o processo de tomada de decisão da primigênie.
  • Quem apóia ou odeia cada um deles.
  • Quem apóia o Líder de Hárpias, quem não e porquê.
  • Qual a relação da Primigênie com o Príncipe.
  • Poder relativo entre a Primigênie e o Príncipe.
  • Poder absoluto do Príncipe e da Primigênie.

As dinâmicas de poder entre a Primigênie (dentro e fora da mesma), o Líder de Hárpias e o Príncipe são o cerne do jogo político em uma cidade. E é uma área pantanosa e nebulosa. Quer se arriscar? Boa sorte.

Formatos do Conselho Editar

A forma e a função do corpo conhecido como Conselho de Primogênitos, ou Primigênie, varia de domínio para domínio. Isso é necessário devido às características peculiares de cada domínio

Um Primogênito de Cada Clã Editar

Esse é o formato mais comum de Primigênie. O Príncipe aceita a nomeação pelo clã em questão ou simplesmente escolhe, por si mesmo, um membro de cada clã. Tanto faz, o resultado é o mesmo: Um conselho onde “cada clã tem uma voz”.

Alguns membros podem deduzir que este é, então, o formato mais “justo” para o Conselho. É interessante como essa dedução demonstra uma visão da sociedade vampírica como igualitária e democrática, coisas que ela não é.

Não há nada democrático ou justo a respeito dessa sociedade, definida pelas Tradições e Prestação. Essa noção igualitária vem surgindo com o númro de cada vez maior de membros jovens, nascidos na mentalidade liberal ocidental.

Nenhum vampiro é igual a outro. Além das diferenças de perícia e talento, há as diferenças óbvias no nível de poder real e percebido entre os vampiros.

Assim, ver a idéia de um Primogênito por clã como uma expressão de Justiça é tolo e inocente. Há outras razões para o surgimento de um Conselho com esse formato.

A principal justificativa normalmente é a existência, em domínios extensos, de grande número de membros de cada clã, seja residentes seja visitantes. Nesse caso, é mais uma expressão de Administração do que de Justiça.

Semelhante atrai semelhante, e isso tende a acontecer com membros do mesmo tipo de sangue. Há uma visão de que o clã é uma família e que cada vampiro deve demonstrar lealdade a seu clã, mesmo com aqueles com os quais nunca se encontrou ou com aqueles claramente retardados.

Sendo oriundos de um extrato humano, os vampiros tendem a se aproximar daquilo que é conhecido, e isso molda sua estrutura social. Nós x Eles. Coisas como raça, etnia, sexo e religião tendem a agrupar seres humanos. Vampiros as deixa, de lado e o Clã se torna o marcador de diferenciação – O que determina quem somos “Nós” e quem são “Eles”.

Dessa forma, sendo os grupos sociais definidos por clã, a forma de administrar as ações de um bando de criaturas da noite bestiais e sedentas acaba sendo nomear um “gerente” para cada clã.

É de se esperar que o Primogênito escolhido tenha as habilidades de liderança necessárias para guiar seu clã e o poder para aplicar suas decisões.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.